segunda-feira, 22 de junho de 2009

A Volta

No total, pra mim e pro Dja Rock foram 4 dias entre bus e trem, pro Mayewski, menos, pois voltou de Avião. O pior da volta acho que foi... A volta toda, rssss. Terrível, o trem da morte na volta foi realmente da morte! Parava toda hora e aquela gentarada entrando e gritando com coxas e asas de frango assado, baldes de limonadas, sucos, pães, marmitex, queijos etc , terrível, mas é só por que era volta, ja estávamos cansados mesmo. pois isso tudo é um show a parte, onde podemos estar diante de culturas novas e podemos enxergar nosso país com uma nova visão, com outra perspectiva. Que bom que estamos de volta ao Brasil. Um país incrível e que passamos a adorar mais ainda e dar o seu devido valor.


video

Bolivia - Salar Uyuni

Sim finalmente começamos o tão esperado passeio pelo salar, "depois de pagar algumas taxas na imigração claro"! Começamos pelo Deserto do Atacama, foram dois dias de Deserto em que visitamos varias lagunas, os Geysers enfurecidos e fedorentos, conhecemos também as pedras que inspiraram Salvador Dalí em alguns de seus quadros, passamos pelas águas termais onde a temperatura das águas é muito alta embora do lado de fora o clima seja baixo e o gelo tome conta da região. Susanne viajou conosco nos três dias, ela é da Alemanha e tem um astral totalmente brasileiro, bebíamos muito vinho, chá de coca, foi muito show esse trajeto! Algumas coisas nos aborreceram, como o numero de taxas que tem de ser pagas a cada parada, embora ja tenhamos pago o pacote completo na agência, sempre acabávamos pagando algo mais! Visitamos a Árvore de pedra, e quando chegamos a nossa primeira hospedagem ficamos sem banho, óbvio, com os termômetros na casa dos -15° quem se arrisca a tirar a roupa?!! A comida foi bacana, nós sempre comemos em grupo junto com a galera que vem de toda parte do globo, o Céu? Um espetáculo a parte, de dia e de noite, onde jamais vi tantas estrelas como naquele deserto! Bem, no ultimo dia chegamos em fim ao deserto de sal...


12.000Km² de puro sal, nos divertimos muito, viramos crianças, todos juntos. Adoramos, compramos alguns presentinhos no final do dia, em fim. Chegamos ao povoado de Uyuni, e compramos as passagens para começar a jornada de volta pra casa!!!! Depois de muitas risadas, era hora de deixar mais uma amiga pra traz, deixamos Susanne na agência e partimos para Sucre. video

video

Dicas e observações
Pacote saindo de São Pedro 60.000 Pesos
Leve roupas de frio (VARIAS)
Vinho, chocolates
Separe uma graninha extra para as taxas a cada parada.



sexta-feira, 19 de junho de 2009

Chile - Deserto do Atacama

Após Arica fomos no dia seguinte para São Pedro do Atacama, um lugar realmente impressionante! Ficamos abismados com o Vale da Morte e também com o Vale da Lua, no nosso passeio de Bike tiramos fotos bem bacanas e assistimos uma galera descer as dunas de sand board, muito engraçado, cada tombo, rsss.

A cidade, ou melhor, o vilarejo é bem simples e rústico, mas é ponto de encontro da maioria dos mochileiros do mundo todo, pois é o final do Salar Uyuni, é próximo da Argentina e de Arica e de outras cidades. Aqui é indispensável ter sempre a mão, água mineral, bloqueador solar, chapéu e sua máquina fotografica claro! Apesar do frio, o sol aqui não dá trégua e o risco de se desidratar é muito alto. Ficamos apenas um dia mas valeu ter conhecido, do Atacama fechamos o Passeio de 3 dias para o Salar Uyuni.


video


Dicas e Observações
Diária do hostel 5.000 pesos
Alugues de Bike 3.000 pesos (dia todo)




Chile - Arica


Meio que decepcionados com a "derrota" para o EL Misti, saímos ao meio dia em direção a Arica no litoral do Chile, chegamos por volta das 18:00 e ja tratamos de conseguir alojamento. No Chile os preços são mais altos e como se isso ja não fosse suficiente os nossos cartões pararam de funcionar, tínhamos dinheiro em conta mas os cartões não eram aceitos nem conceguimos fazer saques nos caixas eletrônicos. E agora josé? José não, Mayewski! Isso mesmo, graças a Deus nosso amigo Carioca tinha alguns dólares e bancou nossa estadia no Chile, incluindo deserto do Atacama! Mas falando de Arica, a cidade é bem bacana, como foi dito no nosso vídeo de estreia, conhecemos o oceano pacífico, a cidade é bem quente e ficamos encantados com a quantidade de pelicanos que ficam nas costeiras das praias! Não fizemos muitas coisas, a não ser tomarmos cerveja a tarde toda em um restaurante que tem uma vista invejável, e batemos papo, falamos sobre a viagem, sobre nós e como as coisas haviam acontecido de forma tão "perfeita", pois apesar dos contratempos, tudo acabava sempre dando certo. Que bom que nos conhecemos!

video

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Peru - Vulcao El Misti - Arequipa


Buenos dias amigos. Estamos em Arequipa para enfrentar o vulcão El Misti, com 5800 metros de altitude aproximadamente. Começamos a nossa caminhada as 9:30 da manhã, subimos até 4500 metros de altitude e acampamos, la a vista era sensacional, tiramos fotos, fizemos uns filmes, e tomamos mate de coca. Almoçamos e fomos dormir as 17:00 da tarde, pois sairíamos as 2:00 da manhã para atingir o cume do vulcão. Foi impossível dormir, o desconforto na barraca, o frio, o ronco e os gases do guia (que dormia ao meu lado na barraca) nem se fala. Quando acordamos as garrafas de água que haviam ficado do lado de fora das barracas haviam congelado! Todas! Seguindo em frente começamos a caminhada em direção ao cume, apòs1 hora de caminhada havíamos subido 500m de altitude, e Mayewski começava a passar mau, enquanto o guia gritava mais a frente "VAMOS TICOOOS", alguns metros à frente, Dja Rock para e começa a vomitar, e mais uma vez "VAMOS TICOOOS", mais 15 min de caminhada e aos 5150m de altitude eu pedi arrego! O frio cortante estava congelando minhas mãos e resolvi voltar, as garrafas de água que estavam do lado de fora das mochilas ja começavam a congelar, ainda faltavam de 5 a 7 horas de caminhada naquelas condições. É as vezes temos que saber a hora de parar, pois ser imprudente nessas horas pode causar conseqüências muito trágicas. Pra falar a verdade tive medo dos meus dedos congelarem, por companheirismo meus amigos resolveram voltar ao acampamento comigo. Chegamos ao acampamento e dormimos até as 8:00hs da manhã quando começamos a decida do vulcão.Talvez tivéssemos conseguido se os equipamentos fossem adequados.
Frustrante, mas ainda não desistimos.


El Misti, nós voltaremos... video





domingo, 7 de junho de 2009

Peru - Machu Picchu


É sem duvida o ponto alto da viagem, chegamos ao hotel em Águas Calientes por volta das 17:00 hs, nos acomodamos e fomos dar uma volta na cidade. Um lugar admirável, rodeado por montanhas altíssimas lindo mesmo. Acordamos as 4hs da manhã e começamos a caminhada para Machu Picchu, chegando la em cima ao olhar para baixo podíamos ver uma longa fila de luzinhas subindo a trilha, eram as luzes das lanternas dos mochileiros que subiam a trilha para ver o sol nascer na cidade Inca. Não acompanhamos o guia, eu Dja e Mayewski fomos primeiro a Waynna Picchu (Montanha que fica ao fundo de Machu Picchu) adoramos é uma vista ótima. Tínhamos pouco tempo pois deveríamos estar de volta no hotel ao 12:00 pois o trem iria partir 12:20. Todas as pessoas ao entrar na cidade eram tomadas por um espanto, uma admiração imensa que só quem esteve aqui pode saber como é, né Thaty? videoPor mais que se fale e mostre fotos estar aqui é inigualável!
estávamos na porta do sol um dos pontos mais Clássicos de Machu Picchu onde se fazem os cartões postais da cidade e quando olhamos no relógio já era 11:45. Descemos o mais rápido que pudemos, mas como nem tudo são flores na vida de um mochileiro...Perdemos o trem. Encontramos com o guia no hotel que nos entregou nossos passaportes, e nos disse que o nosso motorista iria nos esperar na cidade vizinha onde o trem iria parar. Então os garotos da National Geographic tiveram que caminhar na trilha por 2 hs até chegar no local marcado. Quase no final da trilha eu um pouco adiantado dos outros dois, Dja e May, pensava no dia que havia passado, quando de-repente uma garota ao passar do meu lado me pede informação, tina ouvido o que ela havia dito pois estava com o MP3 ligado e a mente longe, mas ao tirar os fones de ouvido que surpresa!!! Britneyyyyyy! A minha amiguinha americana, foi muito bacana, após perdermos o trem coincidentemente acabamos encontrando com Britney que havia feito um trilha alternativa de Bike e agora caminhava com umas amigas até Águas Calientes pelos trilhos do trem, na verdade esse percurso é muito comum pra quem curte caminhar e fazer trilha, encontramos com gente de todo tipo no caminho, desde crianças até idosos, é muito bacana mesmo. Após bjos e abraços conversamos um pouco e seguimos nossos caminhos. Cheguei no ponto marcado e o motorista nos esperava rindo bastante, pois veio nos entregar as nossas passagens de trem. No final voltamos para Cusco e agora iremos para Arequipa. Foi um dia muito loko. Se alguém me perguntar como está sendo a viagem posso seguramente dizer PERFEITA. As pessoas com quem estou viajando, os lugares que estou conhecendo, tudo parece estar em harmonia. Todas as pessoas nessa região estão fazendo a mesma rota o que faz agente se encontrar em quase todas as cidades, todo mundo esta na mesma vibe, com os mesmos objetivos, admirados e felizes. Tudo isso é muito bom. video







quinta-feira, 4 de junho de 2009

Peru - Cusco 2 dia


Amanhecemos quebrados pois a farra de ontem foi boa! Logo cedo partimos para a praça para fazermos outros passeios que foram realmente incríveis, foi toda a gangue junta, Eu, Dja, Mayewski, Jean e o Morango. Parece que nos conhecemos a anos, pois o clima de descontração é total, muitas piadas, risos, e muita camaradagem. Nas ruínas de Pisaq, eu e Dja "nos perdemos" do grupo. Na verdade o guia saiu andando na frente e nos começamos a fotografar como sempre e quando nos demos conta estávamos longe do grupo. Saímos em busca do nosso grupo e pegamos a trilha errada, depois de andar bastante em meio a cartões postais, eu cheguei ao ponto marcado sem o grupo, que estavam a nos esperar a mais de uma hora! rsrss. O Dja? Ele ainda estava perdido na trilha, o jeito foi esperar, depois de um shabùzinho, consegui convencer o guia e o motorista a esperar mais um pouco, pois queriam deixar o Dja pra traz. Em fim, ele chegou e entramos no bus. fomos apelidados de "Os garotos da National Geographic" pois onde nós chegamos queremos fotografar, filmar, registrar e tudo mais. Conhecemos outras Ruínas tão fantásticas quanto a própria Machu Picchu, e ficamos de boca aberta com o que vimos. É um lugar tão fora da nossa realidade que nos deixa sem palavras, pois nessa viagem o mais difícil está sendo não ser redundante com lugares tão preciosos.

Hoje iremos pra balada novamente, a gangue toda, iremos ao hostel da Britney para convida-la. Espero que seja tão bom quanto ontem.
video



Peru - Cusco


Chegamos a Cusco as 5:30 da manha depois de 8 hs de viagem. A chegada foi caótica, pois logo de cara fomos rodeados por inúmeros vendedores e taxistas, apanhamos um táxi até o centro e fomos em busca do Hostel LOKI. Rodamos, rodamos e rodamos, mais de 40 min com as nossas mochilas gigantes e nada, em fim conseguimos um mapa e chegamos ao local, que estava sem vagas, vagamos mais um pouco, e o clima entre os mochileiros piorava cada vez mais, cansaço, fome, estresse, até encontrarmos o Albergue da Juventude. Ufa que bom! Saímos em busca de agências para fazermos os passeios, fizemos um City Tour no mesmo dia, tiramos fotos e no fim do dia... Mayewski e Jean. Não é que encontramos o carioca e o canadense mais uma vez. Foi muito show, a noite fomos a um Bar chamado "7 Angelitos" que rolou um show onde a banda tocava cover de bandas como Doors e Led Zeppelin. Curtimos muito, demos muitas risadas, bebemos pacas e o Rock N Rollou. Depois descemos para a praça central de Cusco e ficamos curtindo nas baladas que rodeiam a praça, Mythology, Mama Africa entre outras que não me lembro agora, rsss.









terça-feira, 2 de junho de 2009

Peru - Ilha dos Uros


Estamos em Puno no Peru e conhecemos a Ilha dos Uros, um povo que vive em ilhas flutuantes em pleno Lago Titicaca, foi um passeio bacaninha è uma espécie de teatrinho pra turistas, mas ja que estamos aqui valeu conhecer, a nossa nova amiga de hoje é a america
na Britney, sim isso mesmo Britney, muito divertida demos muitas risadas zuando com a cara dela, cantando as musicas da Spears, rsss. Mais tarde embarcaremos no Bus para Cusco eu Dja, Britney e o santista Morango.


Bolivia - Ilha do Sol - Copacabana


Bom galera chegamos na cidade de Copacabana onde conhecemos uma igreja grande e bacana. Fomos a uma balada muito show estilo Reggae onde nos reunimos com muitos amigos de Trip, atravessamos o Lago Titicaca as 9:00 hs da manhã e chegamos ao lado Norte da Ilha por volta das 11:00.


video

Deixamos nossas bagagens no hostel e fomos fazer a trilha de 10 km até o lado sul da Ilha. A Ilha do sol é um lugar que impressiona por tamanha beleza e paz, quando estamos na trilha sob a montanhas, apenas o som das ovelhas quebra o silêncio, em meio a cartões postais almoçamos truta, prato típico daqui.

video

Conhecemos o Neto, mais um brasileiro, que vive em La Paz, e no dia de vir embora, eu e nosso mais novo amigo brazuka entramos no lago Titicaca, águas cristalinas e temperatura congelante, o que causou muitas risadas e chamou atenção do povo local pelos gritos que dávamos. Enquanto todos estavam de agasalho e calças reforçadas, eu e Neto gritávamos e pulávamos feito garças no lago. É assim mesmo, ou vai ou racha, e nós fomos. rsss

video

Bolivia - Estrada da Morte (Downrio)


Esse passeio è feito de Bike.
Fizemos a estrada da morte, que sai da La Paz e vai até Coroico. São 63 Km sendo 20 de estrada de asfalto e 43 de estrada de puras pedras, quedas d'aguas e abismos assustadores! Fazia muito frio e a umidade estava elevada, com paisagens dignas de Hollywood saímos eu Djalma e dois irlandeses com quem também fizemos amizade. Foi um dos minhas melhores passeios até agora. Acoplamos a minha filmadora no capacete e descemos a estrada. Levamos cerca de 3 hs para completar o percurso de pura decida, animal!









quinta-feira, 28 de maio de 2009

Bolivia - Tiwanaku


Hoje foi o dia de Tiwanaku, as ruinas de um povo que viveu de 1500 A.C. até 1200 D.C.
Foi bacana, tiramos muitas fotos e provamos carne de lhama. "No me gusta mucho". Visitamos dois museus e conhecemos um pouco da cultura dos Tiwanakus. Estamos conhecendo muita gente de todo o mundo como achamos que seria mesmo.
A viagem ta ficando cada vez melhor.



Bolivia - Chacaltaya


É a montanha que possui a pista de esqui mais alta do mundo. Com 5.395 metros de altitude, a montanha não dá colher de chá! Dentro da van que nos levou até a montanha estava muito quente, mas ao sairmos uuuuiii que frio!

video
Começamos a caminhada em direção ao cume e provamos duramente o poder da altitude. A cabeça dói o tempo todo, a respiração fica difícil, e o cansaço aumenta a cada passo. Pra ajudar a melhorar a situação o vento torna a sensação térmica ainda mais baixa. No meio da subida recebemos umas folhas de coca de + um alemão, colocamos as folhas na boca e começamos a mascar. "NO! DONT DO IT!" disse o alemão, é preciso deixa-las entre os dentes e a bochecha e ficar sugando o suco das folhas. "Não é nada agradável" Mas na hora né? Quase morrendo não pensamos nem uma vez que dirá duas!
Na volta da montanha correu tudo bem, mãos congeladas, nariz escorrendo, cabeça estourando. Ah! vomitei algumas vezes (básico) presentinho da nossa amiga altitude, filmamos algumas lhamas e chegamos no hostel famintos e com muita história pra contar.


video

Dicas e Observações:
Vale a pena comprar umas folhas de coca antes de começar a subida, a altitude é algo que derruba qualquer um, impressionante! uma garrafinha de água, e um chocolatinho também vai bem.

Bolivia - O Vale da Lua


Já conhecíamos o Vale da Lua por fotos, mas estar aqui é surrealismo puro! Apesar do sol, o frio não deu trégua, mais isso foi apenas um tempero a mais.
Eu e Dja Rock ficamos pirados, queríamos fotografar tudo, o que fez com que nosso guia tivesse que voltar para nos buscar algumas vezes pois ficávamos sempre pra traz. rssss

video